sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Com todo carinho !


                          O que foi ???
                                                                                      

Não está entendendo nada , não é?

                                                                                         


Suba novamente e leia a palavra ao contrário





Depois de fazer o que eu pedi ...







  

4 comentários:

Aurelio disse...

Jô, engraçadinha, ainda bem que você avisou que era uma pegadinha e vim aqui ciente disso, já que você não é chegada a essas coisas, só fala sério, fiquei pasmo em te ver fazendo brincadeira, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Fugir da monotonia de ves em quando é bom, uma brincadeirinha ou uma pegadinha para descontrair um pouco, afinal sua seriedade nos assuntos que publica é assustadora!
Palhaça!
Beijos Serelepe!!!

Live Blog disse...

Olà morena linda,
Parabéns pela nova casa, està fantàstica;)
E este post aqui, sei não viu, acho que vou processar você kkkkkk .

Bjssss

Frank Castle disse...

Hummmmm....Baum...ahãm...entro?...não entro?..entro?...Não entro? a pow vou entrar sim tô curioso...hâ? otário? ali viado? KKKKKKK.....engraçado...pow...mas pelo menos você avisou né? Burro fui eu que entrei...KKK.. a curiosidade matou um gato, ou melhor um rato..KKKKK
abraços meu docinho....

Dú Pirollo disse...

Olá minha querida amiga Jô, boa noite!!!
Minha amiga, pra dizer a verdade nem sei o que vim fazer aqui... ainda bem que não sei ler ao contrário... mas também depois daqueles belos docinhos a gente aceita tudo... O que posso dizer, que tarde da manhã, quando a lua cheia era minguante, tudo era nada diferente do igual. A temperatura alta congelava o vento, que de desmotivado, motivava-se a soprar sem se por em movimento. Poderia ser diferente e, só era igual porque ninguém me disse que, me dizendo, o que dissesse seria dito por aquele que diria o que ainda não me disseram; mas, eu acho que isso nada tem a dizer... Então parti em direção contrária a oposta e, me disse em silêncio gritante: - Por que as palavras não dizem aquelas coisas pelas quais não foram escritas para dizer? Nisso esse negócio todo confundiam os meus neurônios que queriam acompanhar o raciocínio lógico que, por sua vez, o que não é muito, mas, é bastante. Eu pude fazer esta descoberta graças estar coberto pelo véu que o cobria, cabendo a mim descobri-lo da forma tradicional: retirando-o do estado de coberto para o estado de descoberto. Entendeu? Nem eu.... rsrsrsrsrs....
Valeu minha amiga, tenha um lindo e abençoado final de semana!!!
Beijão e muita paz!!!